Conheça o processo de vinificação

A vinificação é um processo químico onde as leveduras, presentes naturalmente nas cascas das uvas ou adicionadas pelos enólogos, transformam o açúcar natural da uva em álcool.

Existem algumas técnicas diferentes para produzir um bom vinho, como o momento no qual as uvas serão colhidas, tempo de maceração, temperatura da fermentação, tanque de carvalho ou de ferro, e até rolhas ou screw caps. Dependendo de quais técnicas são aplicadas durante o processo, o vinho pode sair mais alcoólico, mais ácido ou com taninos mais leves, ou ao contrário.

1. Plantio e Manejo das Parreiras

Essa é a parte mais importante do processo de vinificação, pois sem o plantio de boas uvas nunca conseguirá se fazer um bom vinho. As uvas são escolhidas para que se adaptem com as características do terroir. Por exemplo, a Pinot Noir amadurece rapidamente e então, se plantada em climas muito quentes sofrerá um amadurecimento precoce e suas características não desenvolverão.

viificacção

 

Existem alguns modos de plantar a uva de acordo com o seu terroir. Pode-se plantar em sistemas de espaldeira, guiot, vaso e outros formatos. A técnica do vaso por exemplo ajuda a proteger as uvas do sol e do vento, para que elas possam crescer independente das condições climáticas de onde estão sendo plantadas.

2. Colheita

Muitas vinícolas passaram a usar máquinas para colher suas uvas, pois o processo é bem mais rápido. Hoje em dia o trabalho que seria feito por 50 pessoas em 3 semanas, a máquina faz em apenas 8 dias. Mas, mesmo com toda essa tecnologia, o cuidado e o olhar com que o homem consegue colher as uvas insubstituível. Claro que o processo manual agrega custo ao vinho e só é feito nas melhores vinícolas.

As uvas podem ser colhidas durante o dia ou a noite, e precisa ter atingido a sua maturação perfeita para que os seus níveis de açúcar sejam preservados. Nesse momento as uvas continuam com seus talos, que deram removidos na próxima parte do processo.

colheita de uva

3. Desengace e Fermentação 

O desengace é a etapa onde os talos, grainhas e folhas são retiradas. Quase todos os vinhos são feitos sem elas, pois elas trazem gostos e aromas mais amargos e que não beneficiam o vinho. Mas, existem vinhos que as mantém.

No esmagamento, as uvas são esmagadas para extrair seu suco que irá para a fermentação. No caso do vinho branco, a polpa é separada da casca, no caso do vinho tinto eles são fermentados juntos. Isso é por que a cor e o tanino estão na casca. Quanto mais tempo em contato com a casca, mais cor e mais tanino o vinho apresentará.

Na fermentação o enólogo vai, de acordo com seu estilo de produção, adicionar leveduras ou utilizar as que estavam na casca da uva. Após esmagadas, as uvas são colocadas em tanques de inox, madeira ou até mesmo ovos de cimento, sob temperatura controlada para que as leveduras trabalhem e comam o açúcar.

vinificacao

4. Sulfitagem e Correções

Todos os vinhos levam a adição de sulfito para a sua conservação.

Quando se fala em correções, pode-se entender aquelas que são naturais e esperadas na adega, como a fermentação malolática. Também pode-se pensar em correções químicas forçadas, como a adição de aromas, ácidos e outras substâncias de laboratório.

5. Corte

O corte do vinho é o momento em que são mescladas uvas distintas para formar o blend de um determinado vinho.

Já que uma casta muitas vezes não consegue obter equilíbrio entre os elementos do vinho, existem blend de uvas diferentes. As vezes p tanino é muito elevado, a acidez não é adequada e assim vai. Por isso, o enólogo combina as uvas para que uma possa suprir as necessidades da outra.

Se o vinho for varietal, durante a fermentação, o enólogo pode vinificar parte da uva em madeira, parte em inox, para criar sabores diferentes.

6. Estágio em Barrica e Amadurecimento

A última etapa do processo, onde o vinho passa por barricas para se adicionar sabores e para amaciar os taninos. A madeira utilizada é sempre o carvalho, pois é o que dá os melhores gostos ao vinho.

O amadurecimento é o processo de evolução que o vinho, sofre uma vez que esteja dentro da garrafa. Muito grandes vinhos precisam de anos em garrafas antes que estejam de fato prontos para serem consumidos. Porém, a maior parte dos vinhos já sai da vinícola pronto.

barris - vinho

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *